Novos consagrados a Jesus pelas mãos de Maria

Realizou-se recentemente na Paróquia São Judas Tadeu a solene consagração a Jesus pelas mãos de Maria, segundo o método de São Luís Grignion de Montfort. 280 novos consagrados passam assim a externar sua maior dependência à Santíssima Virgem e por-se sob sua especial proteção.

Com efeito, diz São Luís Grignion em seu celebre Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem: Continue reading

E o nome da Virgem era Maria

Aqui está, caro visitante, o vídeo de uma exortação de São Bernardo de Claraval — também chamado “O cantor da Virgem Maria”.

Para muitas pessoas com quem conversei foi de uma ajuda inestimável. Desejo que o seja também para você. Se tivermos em relação a Nossa Senhora a atitude proposta pelo Santo, não há dificuldade na vida que não enfrentemos.

Vamos ao vídeo!

 

 

CLIQUE NO LINK

https://drive.google.com/open?id=16_2whD6UzfZxh-iTMJOz-w7LA9NHhkek

Nossa Senhora nos planos de Deus

Para entender bem a importância de Maria Santíssima na Doutrina Católica é preciso compreender, antes de tudo, o papel de Nossa Senhora nos planos de Deus.

Quando observamos a natureza material que nos circunda— os bonitos panoramas, a mudança de cores e de luz durante o dia, etc. —, notamos formas de beleza, as mais excelentes, que se manifestam por meio de belezas intermediárias.

Continue reading

O canto do cisne

Os que conhecem a mensagem que Nossa Senhora comunicou em Fátima certamente lembrarão as palavras de Nossa Senhora logo após descrever as catástrofes que ocorreriam caso a humanidade não se emendasse, atendendo as advertências d’Ela. São palavras de esperança: “Por fim o meu Imaculado Coração triunfará”. Notemos bem: Nossa Senhora não disse “vencerá”, mas sim “triunfará”. Triunfo é uma vitoria absoluta, esplendorosa, total.

As considerações do Mons. João Clá Dias, Fundador dos Arautos do Evangelho transcritas a seguir abordam essa verdade consoladora, especialmente para os dias que vivemos.


Continue reading

A face paterna dos fundadores

Franciscanos, beneditinos, dominicanos: por que tantas ordens religiosas têm o nome do fundador em seu próprio nome? A Igreja sempre ensinou que o fundador de uma família religiosa é o modelo posto por Deus para seus discípulos. As considerações a seguir, de autoria do Diácono Thiago de Oliveira Geraldo, arauto do Evangelho, mostram esse aspecto de paternidade dos fundadores. Podem ser muito úteis para compreendermos esse aspecto que deriva da própria paternidade de Deus em relação a nós seus filhos.


Continue reading

Verdade e “verdades”

Se plantarmos um vegetal qualquer — digamos um grão de feijão — e o colocarmos num lugar longe da luz solar, todos sabemos que, ao nascer o pezinho de feijão, este vai “procurar” a luz do sol. É até um exemplo banal.

Se numa superfície qualquer espalharmos uns grãos de açúcar e no meio deles colocarmos um grão de plástico em tudo idêntico na aparência a um grão de açúcar e por ali passarem formigas, depois de pouco tempo não restará um só grão de açúcar e, pelo contrário o grão de plástico continuará intacto, talvez até sem ter tocado por nenhuma das formigas.

O que leva a plantinha a “procurar” a luz e a formiga a desprezar o plástico? Continue reading