A face paterna dos fundadores

Franciscanos, beneditinos, dominicanos: por que tantas ordens religiosas têm o nome do fundador em seu próprio nome? A Igreja sempre ensinou que o fundador de uma família religiosa é o modelo posto por Deus para seus discípulos. As considerações a seguir, de autoria do Diácono Thiago de Oliveira Geraldo, arauto do Evangelho, mostram esse aspecto de paternidade dos fundadores. Podem ser muito úteis para compreendermos esse aspecto que deriva da própria paternidade de Deus em relação a nós seus filhos.


Continue reading

Verdade e “verdades”

Se plantarmos um vegetal qualquer — digamos um grão de feijão — e o colocarmos num lugar longe da luz solar, todos sabemos que, ao nascer o pezinho de feijão, este vai “procurar” a luz do sol. É até um exemplo banal.

Se numa superfície qualquer espalharmos uns grãos de açúcar e no meio deles colocarmos um grão de plástico em tudo idêntico na aparência a um grão de açúcar e por ali passarem formigas, depois de pouco tempo não restará um só grão de açúcar e, pelo contrário o grão de plástico continuará intacto, talvez até sem ter tocado por nenhuma das formigas.

O que leva a plantinha a “procurar” a luz e a formiga a desprezar o plástico? Continue reading

Grandes desejos da pequena via

        Santa Teresinha aos 8 anos

Santa Teresinha do Menino Jesus é conhecida como a Santa das rosas e da “pequena via”. Ela nos deixou suas memórias que, em conjunto, é conhecido como Manuscritos autobiográficos. Ao lado de muitos outros aspectos, um é pouco ressaltado na literatura que trata da Santa.

Trazemos a seguir um trecho dos Manuscritos do qual pouco se fala: os grandes desejos da grande Santa.


Continue reading

Cheque em branco

Imagine alguém que vai empreender uma longa viagem. Bastante longa; pode ser que demore 60 anos ou mais. E percebe que seus recursos são totalmente insuficientes. É uma viagem indispensável, pois é para atingir uma meta, a qual não atingida, constituiria o fracasso de uma vida inteira. Continue reading

Consagração a Nossa Senhora: início do Reino de Maria

Na imagem de São Luís Grignion de Montfort que está na colunata da Basílica de São Pedro no Vaticano, o Santo é apresentado pisando a cabeça do demônio que, por sua vez, procura rasgar um livro. Que livro é este? Pode-se ler perfeitamente Tratado da verdadeira devoção. Inimigo eternamente derrotado, o demônio odeia a Cristo e sua Igreja e tem um ódio especial a que se vá a Jesus por meio de Maria, caminho escolhido por Ele para vir a nós.

O texto a seguir de autoria do Pe. Juan Carlos Casté, sacerdote Arauto do Evangelho, torna bem claro o porque da fúria infernal contra o Tratado e da devoção proposta pelo Santo: a consagração a Jesus pelas mãos de Maria.

Continue reading

O mistério dos Arautos do Evangelho

Para quem nos conhece, o“mistério” é o que diz a autora do artigo que transcrevemos a seguir: Eis o grande mistério dos Arautos do Evangelho: vida interior e desejo de santidade. Publicado na revista Tempo do mês de setembro de 2017, página 48.

Para quem ainda não nos conhece, pode ver no texto o “mistério”…


Continue reading

Escravidão que liberta

Quando pensamos em corrente, imaginamos logo uma prisão e a inerente privação da liberdade, esquecendo-nos de ser ela mais comumente utilizada como instrumento de proteção. A título de exemplo, citemos o seu uso marítimo: como meio de evitar que os grandes barcos sejam arrastados ao capricho das ondas, eles são amarrados junto ao cais ou a âncoras solidamente fincadas no fundo do mar.

Continue reading