AS DUAS TERESAS

sobrevoando-aamazonia-anac

Das santas recentes, talvez a mais conhecida seja Santa Teresinha do Menino Jesus. Falecida pouco antes do início do século XX, em 1897, foi beatificada em 1923 e canonizada dois anos depois. Sua autobiografia foi publicada um ano após sua morte. São Pio X — Papa pouco após sua morte (1903-1914) referia-se a ela como “a maior entre os santos modernos”,

Três décadas após sua canonização era a santa à qual era dedicado o maior número de igrejas no mundo e sua autobiografia tinha mais de mil edições, inclusive em línguas as mais remotas.

Há uma outra Teresinha, santa, mais jovem e recente que Santa Teresinha do Menino Jesus, pouco conhecida.

Sobre esta outra Teresinha, daremos apenas alguns poucos dados e um fato que se pode chamar — pelo menos — prodigioso. Não, nem de longe um fato espetacular, mas tem sua analogia com um fato de Santa Terezinha do Menino Jesus

A OUTRA TERESA

Trata-se de Santa Teresa de Jesus dos Andes, nascida no Chile em 1900 e morta aos 19 anos apenas, já como freira carmelita. É a santa carmelita mais jovem e que menos tempo passou na vida religiosa: 11 meses.

Santa Teresa de los Andes
Santa Teresa de los Andes

Nascida Juana Fernades Solar, era de importante família da aristocracia chilena e como ele mesma diz “nasci mimada por todos”. Apesar de ter nascido em classe rica, ainda muito nova — diz em seu diário — “logo Jesus me chamou” e, pode-se dizer dela a palavra de Nosso Senhor: “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus” (Mt 5, 3). Com efeito, nascida em meio à riqueza material e “mimada”, atendeu desde cedo o chamado do Divino Mestre.

Querer dar aqui o resumo ainda que breve de sua vida extravasaria tamanho de um post. Restringimo-nos — como dissemos —a dar estes poucos dados e o

fato a que aludimos.

vinhete-xx

Antes de sua entrada para o mosteiro carmelita, por volta de seus 17 anos dirigia-se de carruagem com sua mãe para a propriedade da família, tendo que passar por trechos de precária estrada, margeando precipícios. Em certo momento ouve-se um forte estalo vindo da parte inferior do veículo. O cocheiro, experimentado no ofício, mostrou-se preocupado e pediu instruções à mãe de Juana. Nesse ínterim a jovem já convencera a mãe de que “não havia o que temer, pois Jesus e a Virgem não permitiriam nenhum acidente”.

Santa Teresa de los Andes
Santa Teresa de los Andes

Confiante na palavra de Dª Lucía — esse era o nome da mãe de Juana — continuou a viagem, chegando à fazenda sem incidentes. Ao parar o veículo no pátio da casa e tendo ambas descido da carruagem, uma das rodas — aquela de onde viera o estalo — desprendeu-se e rolou pelo terreno: a peça que mantinha a roda presa tinha caído na estrada e, ao desprender-se provocara o ruído. A carruagem fez o restante do percurso com a roda solta, à beira de precipícios…

vinhete-xx

Fatos prodigiosos — ou milagrosos —, Deus os faz em toda História, muitas vezes por intercessão dos santos. Vejamos um, bem recente, narrado por um Bispo. Damos aqui um resumo.

“Voltando de Tucumã a Altamira, aconteceu algo que não esquecerei nunca. Antes de embarcar, o piloto, disse-me que havia feito uma revisão completa do avião em Goiânia a pouco tempo. Decolamos em direção a Altamira, que dista umas duas horas de voo”.

Olhava para baixo admirando a selva virgem, os ipês em flor.

De repente o motor começou a perder força, a hélice girava cada vez mais devagar, até parar totalmente. Olhei para o piloto: estava assustado, nervoso, pálido. Não falava! Estávamos a um passo da morte: ainda que sobrevivêssemos à queda, nessa selva ninguém nos encontraria”.

Santa Teresinha do Menino Jesus

Santa Teresinha do Menino Jesus

Nesse momento, o bispo, que é missionário, invocou Santa Teresinha: “Vós que sois a padroeira dos missionários, por favor, mostra-nos agora o que sabes fazer!”.

“Por incrível que pareça, depois de três minutos, que pareceram eternos, o motor voltou a funcionar. Do fundo do coração disse: “Obrigado Teresa; contarei este milagre aonde vá. Não esquecerei nunca!”.

“O avião retomou altura (…) meia hora depois, aterrissávamos sãos e salvos, e contamos o que nos havia sucedido em pleno voo”.

O mecânico do aeroporto abriu o compartimento do motor do avião, e colocou as mãos na cabeça: “Meu Deus! como podeis estar vivos? O motor está totalmente avariado!”. Fiquei gelado, mas em seguida meu coração saltou no meu peito, ouvindo da boca do mecânico a confirmação de que havia sido um milagre de Santa Teresinha”, conclui o Bispo.

Duas viagens chegaram bem ao fim, graças a duas Teresas.

 

 

 

O relato está em
http://www.newscattoliche.it/libri-ho-udito-il-grido-dellamazzonia/ acessado em 10 de agosto de 2015 e é o resumo do livro Ho udito il grido dell’amazzonia, de Dom Erwin Krautler, Bispo de Altamira-Xingu, (Brasil), Editrice Missionaria Italiana, Bolonha, 2015.

2 thoughts on “AS DUAS TERESAS

  1. La persona queda sin palabras delante de tan magníficos hechos. Que la intercesión de estas dos Teresas, santas carmelitas, lleve al buen “puerto” nuestras vidas. Gracias por estas bellas historias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *