Animar, esse dever urgente

Conversava com renomado médico sobre assuntos vários e a agradável interlocução passou a um assunto quase impossível de não se comentar: o desnorteamento das pessoas face a situação em que está o Brasil e o mundo.

Este amigo, com experiência clínica de muitos anos, afirmou-me algo aparentemente inacreditável, mas inteiramente óbvio.

Quanto mais recentes os anos, maior era o número de pacientes que o procuravam, angustiados muitas vezes, com problemas de saúde quase insignificantes. Tinham entretanto algo em comum: insegurança, nervosismo, perda até do mais elementar bom senso. Em casos extremos, — cada vez mais frequentes — já beirando a angústia e o desespero.

Imagem de Nossa Senhora da Confiança
Roma

A causa? Das próprias palavras dos pacientes, era facílimo “diagnosticar”: falta de valores nos quais pudessem confiar, insegurança quanto ao futuro cada vez mais incerto.

Davam a impressão de passageiros de um automóvel que tivesse se desgovernado ou até “perdido o freio” na descida de uma ladeira acentuada: à medida que desciam desgovernavam-se mais, o pânico aumentava e a capacidade de encontrar uma solução diminuía.

Dizia-me ainda este amigo: em pelo menos 80% dos casos o conteúdo “físico” da doença — muitas vezes imaginária — era mínimo, ou não existia. E cabia a ele ministrar um “remédio” cada vez mais difícil de encontrar: um conselho de bom senso, um despertar o ânimo para enfrentar e resolver as dificuldades.

Havia casos de pacientes que retornavam ao seu consultório para pedir um conselho sobre assuntos de fácil solução… se olhados com bom senso.

Sagrado Coração de Jesus
Razão de nossa confiança

Concluía este amigo: o grande problema não era a propalada subnutrição, ou ainda essa ou aquela doença. O grande problema era a falta de rumo e de bom senso por não ter em quem confiar.


Confiança, o “princípio ativo” do remédio

Ocorreu-nos, por isso, pedir ajuda a outros Arautos do Evangelho no sentido de fazermos sem data fixa uma seção de posts cujo título bem poderia ser “Confiança! Confiança! Quem confia sempre avança!”

O presente post inicia essa seção. Para tal, lembro apenas um rápido trecho de um grande livro (embora pequeno em seu tamanho): “O Livro da Confiança” de autoria do Pe. Thomas de Saint Laurent. ⁽⁺⁾

“A desconfiança, sejam quais forem as suas causas, traz‑nos prejuízo, privando‑nos de grandes bens.

Quando São Pedro saltou da sua barca e se lançou ao encontro do Salvador, caminhava com segurança sobre as ondas… O vento soprava com violência. As vagas ora levantavam‑se em turbilhões furiosos ora cavavam no mar abismos profundos. A voragem abria‑se diante do Apóstolo. Pedro tremeu; hesitou um segundo e, logo, começou a afundar‑se. “Homem de pouca fé, disse‑lhe Jesus, porque duvidaste?” (Mt. 14, 31).

Eis a nossa história. Nos momentos de fervor, ficamos tranquilos e recolhidos ao pé do Mestre. Vindo a tempestade, o perigo absorve a nossa atenção. Desviamos então os olhares de Nosso Senhor para fitá-los ansiosamente sobre os nossos sofrimentos e perigos. Hesitamos… e afundamo-nos logo! Assalta-nos a tentação. O dever se nos torna enfadonho, a sua austeridade nos repugna, o seu peso oprime-nos. Imaginações perturbadoras perseguem-nos. A tormenta ruge na inteligência, na sensibilidade, na carne…

(…)

Se nos tivéssemos apegado ao Bom Mestre com uma confiança tanto maior quanto mais desesperada parecesse a situação, nenhum mal desta nos adviria. Teríamos caminhado calmamente sobre as ondas; teríamos chegado sem tropeços ao golfo tranqüilo e seguro, e, em breve, teríamos achado a plaga hospitaleira que a luz do Céu ilumina.”

⁽⁺⁾ Há inúmeras edições deste pequeno e preciso livro. É encontrável em livrarias católicas. O trecho citado é do Capítulo I, parte IV.

18 thoughts on “Animar, esse dever urgente

  1. Super bien “apanhado”. Pero, quién transmite esta gracia? Una persona santa puede transmitir esta gracia. Las imágenes de Nuestra Señora de Fátima Peregrina “transmiten” esta gracia, la presencia de los Heraldos es ocasión para transmitirla, la propia imagen de Nuestra Señora de la Fiducia transmite también, fotos de personas santas lo mismo. Los “jour le jour” también lo hacían. Leyendo el Evangelio las palabras y los hechos de Nuestro Señor “incuten” la misma gracia… Las Misas, Comuniones. Tienen un efecto exorcístico, es una acción que es lo contrario de lo que produce este mundo.

  2. Pareceu-me muito bem impostado o assunto e de grande utilidade em nossos dias.
    Fiquei até curioso em saber quem é o autor, pois não é assinado o site.
    Há muitos fatos históricos que poderiam ser publicados neste site, a propósito da confiança na Divina Providência.

  3. Oportuníssima iniciativa. Confiança: a esperança fortalecida pelo Fé, traz o equilíbrio psicológico cada vez mais raro nos dias atuais. Avante !

  4. Confiança, sem jamais duvidar. Eis a solução para todos os nossos problemas.

    Confiança em Deus, em Nossa Senhora, em nossos Santos Padroeiros.

    Quem possui esta confiança não vacilará. É o “princípio ativo” deste santo remédio para o nervosismo, a angústia, o desespero, a falta de rumo e de bom senso.

    E para quem não a possui, a solução é pedir esta grande graça. “Pedi e recebereis”

    Muito boa a iniciativa dos Arautos do Evangelho. Parabéns!

    Valter Menezes

  5. Subscrevo na sua totalidade o comentário do Sr. Roberto Kasuo. A propósito, “Animar, esse dever urgente” me remeteu, de imediato, a um artigo com o mesmo título, de autoria do grande líder católico Prof. Plínio Corrêa de Oliveira, publicado no jornal Folha de S. Paulo. Embora escrito em um outro contexto (10 de setembro de 1969) permanecem atuais as palavras com que o ilustre pensador e homem de ação encerrou o texto, inteiramente consonantes com o presente post: “Dissipar as trevas do desânimo me parece um dos principais deveres do momento”.

  6. E com a tempestade brava como está até a barca da igreja parece estar fazendo água! Mas confiemos pois Jesus disse que ‘as forças do inferno jamais venceriam a Igreja’. Na barca está Jesus, ela não afundará jamais. Se acontecer de cairmos em alguma falta, peçamos perdão.. e não voltemos a errar.
    Confiança é o remédio que precisamos para não afundarmos e não deixarmos nossos filhos afundarem. Jesus Misericordioso tem piedade de nós. Letícia

  7. Era a palavra que precisamos ouvir: CONFIANÇA!!!!!! Com a ajuda de Deus e de Maria podemos tudo ou melhor eles podem em nós. José Nunes

  8. Muito interessante e útil para nossa vida espiritual o tema da “Confiança”.
    Quando tivemos a alegria de fazer a Consagração a Nossa Senhora, na Basílica Nossa Senhora do Rosário, em São Paulo, o Revmo. Mons. João Clá, fundador dos Arautos, deu-nos o seguinte conselho:

    “Desanimar, nunca! Pecar, jamais! Desejar a santidade, sempre! Confiar, cada vez mais!”

    Fica então compartilhado este precioso conselho para todos os leitores do Blog. Peçamos a Nossa Senhora que abençoe de maneira especial os escritores que tratarão deste magnífico tema: a Confiança.

    Em Jesus e Maria,

    Luís Plinio Gabriel – Maringá

  9. Não podia vir mais a proposito estas palavras confortadoras sobre a confiança! Tenho amigos medicos, católicos praticantes que me dizem a mesma coisa: a doença que acomete a maior parte das pessoas é uma doença espiritual e só tem cura se voltarmos a ser como Deus quer, quando seja feita a sua vontade assim na terra como no céu. Muito obrigado pelo ânimo que me deu. Fiquem com Deus e Maria. Leo

  10. Nessa vida cinzenta e decepcionante anima muito ler palavras como essas do Pe. Thomas. Os Arautos tem o Livro da Confiança publicado?. Como faço para me mandarem? eu pago o livro, o envio,etc. Se não tem publicado, os Arautos não poderiam publicar? Seria mais uma ajuda dos Arautos, a quem tanto devemos. Leila e família

    • Prezada Dª Leila,

      Encaminhamos a nosso setor editorial o seu pedido de publicação do “Livro da Confiança”. logo que tiver dados mais concretos comunico-lhe.
      A senhora tem toda razão: é um livro muito necessário em nossos dias. Por isso é um dos livros de cabeceira dos Arautos do Evangelho.

      Arautos do Evangelho em Montes Claros

      • Salve Maria!
        Gostaria também de adquirir este Livro da Confiança, os srs poderiam me passar o valor do livro e do envio? Agradeço pois sei que vai me ajudar muito , não só a mim mas minha família.
        Salve Maria!

  11. Confiar… confiar… confiar !
    Como criança que se lança nos braços do Pai, sabendo que não corre nenhum risco. Ele a sustentará.
    O que nos ameaça nos nossos dias é que a ” criança cresceu ” e não mantendo o olhar fixo no Pai, desviou-se dos braços amorosos que estavam prontos pra acolhê-la.
    Peçamos a nossa Mãezinha que nos ajude a buscar o olhar de nosso Pai, para não corrermos mais o risco de cair.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *