Viagem: mala e passagem

Já lhe aconteceu de, na hora de embarcar, perceber que pegou a mala errada ou, pior, ela está vazia?

É uma viagem para o Exterior e… esqueceu também o passaporte!

Imagine ainda que essa viagem não tem retorno. Como se arranjar?

Se tudo isso acontecesse a alguém seria um grande infortúnio, não é verdade? Pois bem, para evitar que isso aconteça veja como foi o fim de semana na casa dos Arautos do Evangelho.

Colocação do Escapulário

Foi a comemoração dos três Arcanjos — São Miguel, São Gabriel e São Rafael —, dia escolhido para a Primeira Comunhão de quatro jovens participantes do Projeto Futuro e Vida.

Durante a Missa, celebrada pelo Pe. Luís Francisco Beccari, EP, eles tiveram a graça de receber pela primeira vez a Jesus Eucarístico.

Na homilia o Pe. Luís Francisco ressaltou a importância do ato e convidou os presentes — os jovens e seus pais — a refletirem sobre a viagem aludida acima. Uma viagem sem retorno e para a qual é necessário levar a bagagem adequada: a viagem que todos faremos um dia para a eternidade.

Todos reclamam — e com razão — dessa terra de exílio em que estamos. Graças a Deus estaremos aqui só de passagem: nosso destino é a eternidade.

Neocomungante e sua familia

O sacerdote arauto citou alguns itens que devem estar na nossa “mala” para essa viagem:

* Frequência à Missa dominical
* Receber dignamente os Sacramentos, especialmente a Confissão e a Sagrada Comunhão
* Atos de Fé, Esperança e Caridade
* Devoção a Nossa Senhora, especialmente rezando o Rosário
* Lembrar que está sempre na presença de Deus e rezar orações curtas
* Receber e usar o Escapulário e a Medalha Milagrosa
* Pensar no que nos acontecerá no final desta vida
* Trazer outros para perto de Deus
* Desapegar-se das coisas desta terra, pois dela não levamos nada

Para não haver nenhum esquecimento, o sacerdote pediu que se distribuísse a lista dos itens.

No final da Missa foi colocado o Escapulário de Nossa Senhora do Carmo naqueles que ainda não o tinham recebido.

Seguiu-se uma confraternização com as famílias dos neocomungantes. Vários ressaltaram como foi oportuno o Pe. Luís Francisco tratar da nossa última viagem e como nos preparamos para tudo — gasolina no carro, guarda-chuva, se vai chover, etc — mesmo sabendo que talvez não precisemos: a gasolina fica desnecessária, porque alguém nos dá uma carona, ou, por indisposição não podemos ir; o guarda-chuva fica inútil pois não chove… mas muitos se esquecem de preparar-se para a única coisa de certa que há na vida: a morte.

Esse tema longe de inquietar, traz paz às almas, pois não há como negar. A menos que alguém ache que não irá morrer…

3 thoughts on “Viagem: mala e passagem

  1. Parabéns aos que comungaram! Para mim foi o dia mais feliz de minha vida. Só estou esperando meu caçula crescer um pouquinho para fazer a primeira comunhão. Pena que aqui ainda não tem os arautos. Letícia

  2. Artigo interessantíssimo e bem ilustrado. A idéia de se preparar para esta última viagem, que só tem a ida, está ótima. A distribuição da lista do mais necessário para esta viagem uma forma simples de deixar o assunto gravado na cabeça dos ouvintes. E por fim as fotos, que falam por si, da alegria que reinou tanto na missa quanto na comemoração. Parabéns.

  3. Salve Maria!
    Fenomenal este artigo da viagem sem dúvidas temos que estar preparados para a viagem da eternidade, que com certeza é uma viagem deslumbrante.
    Salve Maria!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *